quarta-feira, 27 de julho de 2011

Eu só queria dizer que tu foi o único que me fez sorrir. Só queria te dizer que, antes de ti, eu não sabia o que era realmente sentir, independente do que. Perder o controle sobre meus pensamentos, sobre tudo. Exceto, sobre o sentimento em si. Eu só queria te dizer que, mesmo negando, eu fui tua desde o primeiro toque; mesmo não me entregando, tampouco demonstrando, tu significava tanto. Tanto! Eu era completa ao teu lado. Meu Deus, eu, eu... Tu. Mas, eu tinha tanto medo. Medo de me permitir ser feliz. Medo da falta de ti, da falta de nós. Medo. E mesmo assim, estavas aqui.
Agora, meus olhos fecham-se antes de encontrar os teus. Minha mão já não pode mais alcançar a tua. Meu ar não é mais teu ar. Já não compartilhamos mais nada. Nada além do ontem.
Eu sinto tua falta. Nunca disse, mas, eu sinto.
Olho ao lado, e quem me prometeu ficar aqui já não se faz mais presente. Só passado.
Maldito gosto amargo que não sai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário