domingo, 14 de novembro de 2010

"(...)Acredito que um dia, ele entrará pela mesma porta, e trará tudo o que foi perdido até então; Ele virá, me olhando profundamente, diretamente a mim; Tão real que posso sentir seu toque, seu hálito; Pego seu cigarro, acaricio seus cabelos úmidos; Ele será diferente de toda esta gente, todas vestidas da mesma forma, pateticamente iguais; Ele é de um jeito que ainda não sei, porque nem vi. Mas ele ficará ao meu lado, aguardando o momento exato de dizer: vem comigo. É por ele que eu venho aqui quase toda noite. Não por você, por outros como você.
Ria de mim, mas estou aqui parada, bêbada, pateta e ridícula, só porque no meio desse lixo todo procuro o verdadeiro amor."

- O conto 'Dama da Noite', publicado no livro 'Os dragões não conhecem o paraíso', de Caio Fernando Loureiro de Abreu. Modificado por mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário