segunda-feira, 28 de junho de 2010

desabafo.

Tenho me reprimido, me contido, e, me enganado; tenho evitado falar, mas, meus olhos começaram a passar tudo o que está aqui dentro; além do mais, não tenho ninguém para me ouvir de verdade, ninguém que vá me entender, ou pelo menos, fingir que me entende e me dar a mão; tenho me sentido cansada constantemente, e me cansei de me cansar; tem doído muito, mais que o normal; o eco dentro de mim, lembra do quão vazia estou, vazia de sentimentos, vazia de sensações, vazia, completamente!
Me pergunto: Aonde foi que me perdi assim? Aonde foi parar a minha força? Aonde foi parar minha felicidade? E, como?! Como fui deixar isso acontecer? Como permiti que tudo o que eu tinha guardado fosse levado, arrancado assim dessa maneira? Já estou fraca - para não dizer, impossibilitada de seguir, por mais que eu me esforce, por mais que carregue no meu rosto um sorriso amarelo, dentro de mim só está o escuro em que me perco toda noite, todo dia; tento contornar a situação, amenizar, disfarçar, e, até negar, mas, já estou esgotada, de verdade; eu já não aguento mais essa falta de tudo, essa solidão, eu já não aguento mais não ter nada pra compartilhar, nem ninguém, não aguento mais essas páginas em branco, estou andando sem me mover, estou sorrindo com lágrimas, estou completa de nada/vazia de tudo; eu não estou aqui, eu não estou, eu não sei mais, não sei o que sei, nem o que quero saber, estou enlouquecendo, estou me perdendo cada vez mais; já não me reconheço; eu, eu só queria voltar a sorrir, mas, sorrir de verdade, sorriso de corpo inteiro, de alma, de coração; só queria saber aonde os deixei nesse caminho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário