quarta-feira, 10 de março de 2010

Tudo continua frio, escuro, silencioso, é por isso que me recuso a entrar lá, é tão, tão, tão amedrontador querer remexer nas feridas que jamais irão cicatrizar, é tão dolorido, e é em vão. Tudo o que passou, passou; Mas, percebo que sempre serei um alguém do ontem, presa ao passado e a tudo o que deixei pra trás; Não por me arrepender, mas, por ter restado pouco pro amanhã. Sem objetivos, metas, sonhos, sem sequer forças para superar! E pelo que vejo, agora realmente não existe o porque de continuar, meu último fio de esperança foi queimado brutalmente, a última luz se apagou, e cá estou, escrevendo em vão, tentando despejar um pouco do que sinto; E falo tanto, que acabo sem dizer nada; me sinto ridícula.

Um comentário:

  1. Você possui um talento para a escrita maravilhoso, e vejo isso como um dom, são poucos aqueles que escrevem com o coração.

    ResponderExcluir