sexta-feira, 19 de março de 2010

Você cresce 'ouvindo' que todo mundo tem que encontrar a sua metade, sua outra parte, sua alma gêmea ou seja lá qual nome imbecíl colocam pra denominar essa merda. Você cresce achando que para ser feliz necessita ter alguém ao teu lado, cresce buscando um amor; Amor? O que é o amor? - É apenas o nome que se dá a algo que não existe, foi criado pra que você se sinta mal achando que nunca terá um, algo que você usa para se iludir, algo o qual você deseja encontrar, mas que nunca encontra.
Dizem que o amor é tudo, que o amor é lindo e que quem sente não deve desperdiçá-lo; mas, se é tão lindo, tão tudo, por que na maioria das vezes é o oposto que ocorre? Pessoas feridas interiormente, pessoas que se auto-destroem, pessoas infelizes, tudo isso por não terem, ou por supostamente terem perdido seu amor...
O amor não existe, o que existe são pessoas flexíveis e submissas que seguem à risca tudo o que lhe colocam, e que acreditam num suposto amor; e pessoas que trilham seu caminho sozinhas; fim.

terça-feira, 16 de março de 2010

juro que tento prosseguir sem pensar no que passou, mas, eu ainda estou lá atrás, perdida no teu olhar; eu ainda estou lá, sorrindo sem pensar; e, eu ainda estou lá, ou, agora não mais, já não sei mais aonde estou ou porque estou, e é assim que vou seguindo, sem saber, sem sonhar, só seguindo!

quarta-feira, 10 de março de 2010

Tudo continua frio, escuro, silencioso, é por isso que me recuso a entrar lá, é tão, tão, tão amedrontador querer remexer nas feridas que jamais irão cicatrizar, é tão dolorido, e é em vão. Tudo o que passou, passou; Mas, percebo que sempre serei um alguém do ontem, presa ao passado e a tudo o que deixei pra trás; Não por me arrepender, mas, por ter restado pouco pro amanhã. Sem objetivos, metas, sonhos, sem sequer forças para superar! E pelo que vejo, agora realmente não existe o porque de continuar, meu último fio de esperança foi queimado brutalmente, a última luz se apagou, e cá estou, escrevendo em vão, tentando despejar um pouco do que sinto; E falo tanto, que acabo sem dizer nada; me sinto ridícula.

sexta-feira, 5 de março de 2010

sonho é uma ilusão, quem sonha se ilude, quem se ilude se machuca.
e a história sempre será a mesma, você sempre criará expectativas falsas, idéias falsas, esperanças falsas; mas a dor sempre está aí, mais verdadeira que tudo; arrancando pedaço por pedaço, desgastando-lhe cada vez mais, até já não ter mais forças para sonhar. Isso parece o fim da dor? sinto-lhe dizer, mas, esse é apenas o início, pois, sem essas falsas esperanças, você perde o sentido, fica sem propósitos e objetivos, torna-se um ser oco, vazio... isso dói e faz com que sua alma passe a vagar por aí...

Espero que consiga recuperá-la!
Por mais que os dias pareçam iguais e tudo ao seu redor parece não se mover; mesmo se nada mais fizer sentido algum; mesmo que o sol não te aqueça mais, e o vazio dentro de ti jamais se preencha; você precisa sorrir, mesmo sem vontade, você tem que se manter ali para enganá-los, para ocultar a dor, negar o quão destruído está!
Você precisa manter a máscara; porque, por mais que tente explicar, ninguém jamais compreenderá!